terça-feira, 25 de agosto de 2009

CASAMENTO,DIVÓRCIO E NOVO CASAMENTO


Quridos amigos!
O limite da loucura e a normalidade esta em um esquema condicioando tão dificil de enteder e demaracar. assim as nossas relações de casamento, divórcio e o novo casamento. Vai este tema para vcs opinarem caso desejam. Abraços!

Casamento, Divórcio e Novo Casamento
Estamos experimentando um crescimento sem igual do povo evangélico, pessoas de todas as classes sociais têm ouvido a voz do Espírito Santo e estão encontrando e reencontrando o real significado da vida
em Cristo Jesus, e as Igrejas Evangélicas estão recebendo um grande contigente de pessoas, que antes de conhecer a Jesus tiveram o desprazer de perderem suas famílias e verem o lar se desfazer.Ensinamos ser o casamento não um sacramento, mas um compromisso único e eterno, enquanto for vivo, um dos cônjuges. Entretanto vários são os fatores que se observados contribuirão para a edificação e consolidação desta aliança. Porém se não forem observados concorrerão para a sua dissolução.Muitos conseguem refazer o lar e outros já não têm a mesma felicidade e por motivos vários, preferem tentar um novo relacionamento conjugal.As Igreja Igrejas Evangélicas não fogem a essa regra, e tem crescido e verificado o surgimento destas questões em sua membresia, além de receber novos convertidos, nesta situação, e por saber da seriedade que envolve a presente questão penso o seguinte:1. Somos categoricamente contra o divórcio, não incentivamos e nem apoiamos a sua concretização;2. Sabemos que cada caso é um caso em particular, e você tem o direito, se quiser de expor como membro a sua situação conjugal.3. Que seja celebrado o casamento de pessoas divorciadas fora das dependências das Igrejas;4. Ensinamos que relacionamento sexual é para casais casados e se pessoas não casadas estão nesta prática, estão em pecado diante de Deus:4.1 Se solteiros é prostituição;4.2 Se casados é adultério e Deus não se agrada destes relacionamentos;5. Reconhecemos o seu direito como ser livre, de tentar um novo relacionamento, entretanto tal decisão de forma nenhuma poderá comprometer a igreja como Corpo de Cristo;6. A Igreja não deve negar o batismo, por reconhecê-lo como uma ordenança e prova de um novo nascimento, para uma nova vida em Cristo porém:6.1 Ele não salva, é para os salvos;6.2 O candidato ao batismo, tem que está com sua condição conjugal, entre outras definida: solteiro, casado, viúvo, ou divorciado, nunca amasiado;6.3 Se qualquer um dos " amasias ", for solteiro, não deve ser indicado e nem aceito para batismo, devendo antes regularizar a sua situação;7. Todos os casais que chegarem a Igreja, em situação indefinida conjugalmente, devem ter todo o apoio e orientação da liderança desta, para se regularizarem ;8. Casamentos mistos, ou seja de crente com não crente, por que entendemos ser um julgo desigual, e nem somos solidários a namoros e noivados que se enquadram neste princípio, não devem ser realizados;9. O casamento de pais solteiros e de namorados ou noivos grávidos, não será devem ser realizados nas dependências da Igreja, e nem tampouco será alvo de sigilo caso haja questionamentos;10. Entendemos por casamento a união entre homem e mulher, fora disto é abominação e aberração diante de Deus.Uma das missões da igreja, é promover o ajustamento, tanto espiritual quanto social de seus membros e procurar atrair os seus freqüentadores despertando ambos para uma vida reta, abençoada e comprometida com Deus e a sua Santa Palavra, a nossa Bíblia.Nada que escrevemos tem como objetivo taxar, acusar, discriminar ou levantar discórdias e sim deixar claro que queremos que Jesus Cristo seja glorificado em todas as situações. Sabemos que as pessoas passam e as instituições permanecem, e entre esta, está a Igreja de Jesus Cristo, que deve ser preservada sem macula, e se queremos vê-la continuar a crescer temos que procurar desembaraçar as nossas vidas e darmos um bom testemunho em todas as áreas do comportamento humano.Queremos ver você feliz e abençoado e que nossos filhos, parentes e toda a comunidade possa ver as Igrejas Evangélicas, não como um clube social e sim como Agência Organizada do Reino de Deus, que caminha a passos largos, tendo o Senhor Jesus Cristo como o Cabeça e Bíblia como sendo sua única regra de fé e prática.Lembre-se, não existe nada que não se resolva com oração e boas conversas, agende com um pastor da sua Igreja, pois, com certeza ele quer ver você mais abençoado.

Extraído dos estudos bíblicos do site www.elnet.com.br

Blog-antoninhoguapore.blogspot.com

3 comentários:

  1. Tema polêmico este heim amigo?
    muito boa sua abordagem!

    A PAZ DE CRISTO SEJA CONTIGO!

    ResponderExcluir
  2. Confesso que ainda tenho algumas duvidas a este respeito em relação a parte inocente da história mas a meu ver a parte culpada ou é perdoado ou fica sozinho enquanto o conjuge viver...

    Meu proximo tema será sobre isso comente...

    ResponderExcluir
  3. SINCERA E HONESTAMENTE: NÃO HÁ POLÊMICA. POR QUÊ? PORQUE JESUS É CLARO E SIMPLES: A PESSOA PODE SE SEPARAR DE SEU CÔNJUGE. CASAR DE NOVO, SÓ SE FOI TRAÍDO. SE NÃO FOI TRAÍDO E SEPAROU, TEM DE FICAR SOZINHO, POIS, SE CASAR DE NOVO SEM SER TRAÍDO É ADULTÉRIO. NÃO HÁ DISCUSSÃO. OS DÍSCÍPULOS DISSERAM A JESUS QUE A COISA É TÃO SÉRIA QUE SERIA MELHOR A PESSOA NEM TER CÔNJUGE. EU JÁ OUVI CADA UMA, CADA FORÇAÇÃO DO TEXTO BÍBLICO... MARANATA, É JESUS, SE O SENHOR NÃO ABREVIASSE OS TEMPOS E SUA VINDA NINGUÉM SE SALVARIA MESMO. DEUS ABENÇOE A TODOS, PRINCIPALMENTE OS QUE SE SEPARARAM SEM MOTIVO DE TRAIÇAO E ESTÃO SOZINHOS COMO A BÍBLIA MANDA. DESCULPEM MINHA LIMITAÇÃO, MAS O QUE ENTENDO É ISSO. AMÉM?

    ResponderExcluir

Mande seu comentário