segunda-feira, 19 de maio de 2008

IMPUNIDADE ATÉ QUANDO?


Os anos que se passaram foram marcados por denuncias, escândalos e impunidades, principalmente no cenário político. diante tudo isso me pergunto será que teremos um ano com menos denúncias ou mais um ano com tantas impunidades e escândalos. Ate quando vamos aquentar isso? A um profeta na bíblia chamado Isaias relata com brilhante nitidez a situação que se adapta a nossa realidade atual.quando descreve no capítulo 59 a confissão da maldade nacional: no versículo 8 diz: “ desconhecem o caminho da paz,nem há justiça nos seus passos;fizeram para si veredas tortuosas;quem anda por elas não conhecem a paz.
Hoje a situação esta idêntica: se alguém quer desviar-se do mal para viver uma vida justa e honesta,passa por muitas dificuldades e tem muitos problemas. Os honestos estão atrás das grades de suas casas enquanto os criminosos andam livres nas ruas. O negociante honesto sucumbe diante dos impostos abusivos. O mais correto seria punir o sonegador e leva-lo a colocar em dia os seu débitos, porém o mais fácil é elevar os impostos. Existe muita dúvida entre o que é certo e o que é errado. Hoje existe o pseudocorreto.
Perante a justiça seria correto, mas perante a lei esta errado , ou vice versa. Existem erros crassos e enormes injustiças amparadas por uma lei mal elaborada e muitas vezes corrupta. Instalou-se na sociedade uma situação de descrédito. O pessoal de poder aquisitivo quando preso desculpa-se atrás de uma lei contraditória, conseguindo com isso livrar-se de suas irregularidades e outros esconde atrás de um diagnóstico médico obtendo com isso sua liberdade. Não existe leis contra poderosas companhias madeireiras e grandes fazendeiros que derrubam numerosas árvores abalando o eco sistema, mas existe prisão inafiançável para o pobre que apenas raspa uma árvore para da casca fazer um chá,visto que os preços dos medicamentos estão abusivamente caros. O miserável que abate uma única ave para matar sua fome é considerado mais criminoso do que aquele que tira vida de um ser humano. A disparidade é grande demais. Cabe aqui o alerta da bíblia pronunciada pelo profeta Isaias no capítulo 10 versículos de 1 a 3. “ ai dos que decretam leis injustas,dos que escrevem leis de opressão,para negarem justiça aos pobres,para arrebatarem o direito dos aflitos do meu povo,a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos ?
A pessoa desconhecedora das leis de Deus e das leis humanas entra em parafuso diante de tanta incerteza,confusão e contradição. A onda crescente de seqüestros, que tem como causa básica a total impunidade do bandido, leva as cifras cada vez mais elevadas de ocorrências. A policia de mal equipada e mal paga, está totalmente desautorizada a agir e executar segundo a justiça, porque a lei não permite. Basta um policial tratar com certa rudeza o marginal, muitos caem em cima dele criticando sua atitude, mas, por outro lado exige que o policial zele pela segurança e faça seu trabalho.
Em minha opinião não é pelo fato de sermos cristãos ou não, que devemos ficar passivo diante dessa situação, achando que é normal, principalmente em nosso país que tem enraizado em sua cultura o conformismo. O profeta Isaias relatado na bíblia mesmo sabendo que a situação de Israel era a conseqüência de seus erros Não conformou com as leis e opressões que foram impostas sobre o povo, e lutou fortemente contra os líderes e autoridades de sua época. Se não cuidarmos estaremos falando como alguém que disse: de nada sei e nada vi. Não há como reverter essa situação em nosso país sem uma profunda reforma em nosso código penal e um maior rigor no tratamento ao fora da lei.


AUTOR:ELIZEU LIMA

Natal tempo de comemoração, e também de cuidados...


Natal é tempo de festa, de alegria, de rever amigos, parentes que passaram o ano distante e de trocas de presentes. É o dia em que se questiona entre os cristãos se devemos ou não comemorarmos o Natal. Historicamente, a festa do Natal tornou se uma prática do Século IV, adotando-se a data de dezembro, anteriormente usadas pelos adoradores de Mitra, ou seja, uma festa pagã que foi transformada para o cristianismo por Constantino com uma roupagem cristã. Nesta data comemora-se o nascimento de Jesus, apesar de sabemos que não é a data correta de seu nascimento. Como cristãos comemoramos o nascimento de Jesus diariamente em nossa vida, mas aproveitamos esta data para esclarecer aqueles que não professam a nossa fé, o verdadeiro significado desta comemoração.
Embora seja tempo de festa, é preciso tomarmos muito cuidado, pois também é tempo de consumismo e das grandes promoções das facilidades. Muitos adotam as seguintes estratégias: pague só o ano que vem, em quantas vezes quiser. Não estou dizendo que é errado comprar, o que precisamos é consumir com moderação, comprando apenas o que precisamos e o que está ao nosso alcance. A moderação é uma qualidade que deve ser cultivada. Ser moderado é não ser exagerado, mas prudente. Muitos, por não se controlarem, estão endividados, principalmente nesta era em que os cartões de crédito facilitam tanto as compras. Comemore, divirta-se, presenteie, mas faça somente o que estiver ao seu alcance. Passe
as festas com a mente tranqüila, sem preocupação com dívidas desnecessárias.
Elizeu Lima

A OBRA MISSIONÁRIA E O MITO DE MISSÃO LOCAL


Atos 1:8 Diz assim : “ Mas recebereis a virtude do Espírito Santo ,que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os Confins da terra “. Sem sombra de dúvida este é o texto principal do livro de atos dos apóstolos , em que fala da virtude do Espiríto Santo , que seria derramada sobre a igreja de Cristo. Gostaria de compartilhar um pouco sobre este texto esclarecendo minha opinião sobre este assunto com muita fidelidade à palavra de Deus. Falar em mitos da obra missionária soa um pouco estranho porque este assunto é tratado,quase sempre,sob a ótica do emocionalismo, sem que haja um análise mais critica de todos os pontos que o envolvem. Mas quais seriam esses mitos no âmbito da igreja local? Gostaria de enumerá-los : Primeiro Só igrejas grandes ou ricas podem fazer missões; Segundo Só pessoas de bastante recursos financeiros têm condições de contribuir para obra missionária, terceiro que quero destacar é; a igreja local, deve primeiro, pensar em evangelizar sua cidade para depois, quando houver condições,voltar a obra missionária. Este é um mito muito difundido por desconhecimento de atos 1:8, e em alguns casos é uma só justificativa pouco convincente para a indiferença. Sobre isto o pastor Geziel Gomes escreveu em seu livro o desafio da evangelização mundial :” É forçoso recordar que muitos os que advogam tal tese estão completamente parados em questão de evangelismo. Há igrejas que negam enviar obreiros ao exterior, sob o pretexto de cuidarem de sua região,quando,em verdade,nem obreiros nem cultos nem nada está sendo feito em favor da cidade onde se radicam”. A idéia de atos 1.8, é de simultaneidade”Tanto em...como em...” é a expressão que aclara o sentido do texto.Não há aqui nenhum processo gradativo,ou seja,a idéia de se evangelizar primeiro a área local para depois pensar-se em terras de além-mar.
A evangelização tem que ser vista sob enfoque mundial .incluindo-se o trabalho local da igreja.É ação simultânea.Quando a igreja de Jerusalém ficou restrita ao seu grupo local não observando a ordem imperativa de Jesus,Deus permitiu intensa perseguição sobre os crentes ,dispersando-os pelas terras da Judéia e Samaria, a fim de que de que o propósito global da evangelização tivesse prosseguimento (atos 1.8). A igreja que usa este argumento para justificar seu não envolvimento com missões nunca conseguirá partir para a evangelização do mundo,pois anunciar as boas novas para a comunidade local não é coisa que se inclui numa data definida,para “então” começar uma outra fase mais adiante. A evangelização bíblica é permanente, visto que a comunidade não é isolada . Ela se renova dia-a-dia. Portanto , a igreja que deseja ser plenamente bíblica terá de levantar seus olhos um pouco além e contribuir para que a palavra de Deus alcance outras regiões do mundo,ao mesmo tempo em que evangeliza sua região. Precisamos pedir a Deus que tire de nós esse comodismo local e só assim conquistaremos os mais de 2 milhões de pessoas que ainda nunca ouviram falar de Cristo.

Autor:Elizeu Lima

Filhos: fonte de Alegria


No mês de maio é comemorado o dia das mães, e o melhor presente de Deus para as mães (e para os pais) são os filhos. O propósito de Deus é que os filhos sejam fontes de bênçãos.
Salmos 127:03 diz: Eis que os filhos são herança do senhor. A herança precisa ser bem administrada para ser a benção para a qual foi determinada, pois o Senhor, que confiou em nós para cuidarmos de seus tesouros, um dia cobrará o lucro.
Quando olhamos no antigo concerto, ter uma família numerosa ser abençoado, ao passo que não ter filhos era tido como uma maldição. No novo concerto, ter muitos filhos não é precisamente uma evidência do favor divino, da mesma forma que não poder tê-los não deve ser tido como maldição, pois uma família numerosa pode tornar-se um pesadelo se os filhos não forem criados devidamente nos caminhos do Senhor.
Ter ou não ter filhos é um planejamento pessoal do casal. Tenho amigos, por exemplo, que preferem não tê-los, o que pode até ser uma benção se a pessoa dedicar sua vida e tempo na causa do Senhor. Mas se você, assim como eu, sempre desejou ser mãe, não adie isso por muito tempo. Há muitos casos daqueles que ficam esperando ter uma carreira bem sucedida, casa, carro, bens e quando enfim conquistam tudo isso e decidem ter filhos, vêem seus sonhos frustrados, pois seu corpo já não pode mais.
Para aqueles que vêem os filhos como uma distração ou um incômodo, digo que deveriam vê-los como uma oportunidade de formar o futuro. Todos os filhos de crentes devem ser considerados dádivas de Deus, e requerem dos pais uma criação sábia e cristã. Os filhos foram confiados aos pais não para serem meramente amados, educados, e ensinados, mas também para que eles pudessem ser nossos professores. Os filhos são uma rica oportunidade que Deus nos dá de crescimento e amadurecimento.
Eu mesmo, em minha pequena experiência de mãe (tenho um bebê de apenas quatro meses), já tenho sentido grande alegria e aprendido muito. A primeira coisa que uma mãe tem a oportunidade de aprender é a não ser egoísta, pois sempre as necessidades de seu filho estarão na frente das suas.
Mas deixe-me compartilhar um pouco de minhas alegrias e de meu aprendizado como mãe. Quando soube que estava grávida, chorei de alegria. Cada vez que fazia um ultrassom e via aquele ser sendo formado e se desenvolvendo, era mais uma felicidade. E conforme os meses foram passando e fui preparando seu enxoval, começava a imaginar como seria seu rostinho, seu temperamento, se seria saudável, etc. E a primeira vez que ele se mexeu na minha barriga, que emoção! Pois é, mas eu não sabia que a emoção maior seria quando eu o visse pela primeira vez. Nos primeiros dias após seu nascimento, eu fiquei em êxtase, tamanha a alegria que sentia. Daí em diante não parei de agradecer todos os dias à Deus pela experiência tão rica de ser mãe. Há momentos, é claro, em que nem tudo são flores, como os momentos em que eles, os bebês começam a chorar sem nenhum motivo aparente e a gente tenta de todas as formas acalmá-los, mas parece que só provocamos o efeito contrário. São momentos como estes que Deus testa nossa paciência e domínio próprio.
Mas é assim, vivendo de muitas alegrias e de momentos difíceis que vamos sendo enriquecidos com as experiências vividas no dia-a-dia de um lar com uma criança.
Autora:Andréa Marafigo

O IDE DE JESUS


No evangelho de Marcos, no capítulo 16:15, Jesus disse: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura”. Esse é o versículo conhecido como o Ide de Jesus. Quando estava lendo este versículo, comecei a me questionar, e também a Deus, se nós, a igreja, estamos cumprindo esta ordem de Jesus, que é pregar o evangelho a toda criatura. Segundo a SENAMI – Secretaria Nacional de Missões, temos 2,5 bilhões de pessoas que ainda não ouviram a pregação do evangelho. Essas pessoas vivem no norte da África, no Oriente Médio, no sul da África e na China. Esses países têm pouca chance de ouvir o evangelho sem que alguém de outras partes do mundo lhes pregue as boas novas. Temos que ganhar os chamados não cristãos para Cristo, mas quanto tempo levará para a mensagem do evangelho chegar a cada um deles?
Se continuarmos na média de 50 mil pessoas por dia ouvindo a palavra pela primeira vez, somente alcançaremos os não evangelizados daqui a 71 anos. Mas se desejamos que até 2010 todos tenham sido alcançados, teremos que fazer com que 350 mil pessoas recebam as boas novas pela primeira vez. Se somente alcançarmos cada dia 50 mil pessoas, restam diariamente 300 mil que não recebem a mensagem. Realmente Nossa tarefa é enorme!
Diante dessas estatísticas, me pergunto o que a igreja do presente século tem feito em prol de missões. O que temos visto são crentes confinados em quatro paredes, preocupados apenas em construir, fazer grandes templos e programas que dão status. Não que seja errado construir, porém não podemos mudar o foco do ide de Jesus. Vejamos o seguinte: quanto a igreja tem separado de seu orçamento para missões? Não podemos esquecer que as igrejas/ministérios que mais crescem são aqueles que investem em missões e evangelismo, mas infelizmente a maioria não está interessada no progresso do evangelho, e sim preocupada com as coisas da vida. Só se pensam em ganhar dinheiro e acumular tesouros na terra, preferem a cama ao estudo da palavra, preferem a televisão à reunião de oração, vivem despreocupados em relação ao fato de as pessoas estarem salvas ou não.
Às vezes vejo as reações de algumas igrejas quando ouvem o testemunho de um missionário. Elas aplaudem, exaltam a coragem e o desprendimento daquela vida, ficam admiradas com o altruísmo do missionário e se satisfazem com uma pequena oferta, para o desencargo de consciência, porém voltam às suas atividades rotineiras, não percebendo que também fazem parte dessa batalha espiritual. Sem esquecer de igrejas em que os membros nem conhecem seu missionário e ainda fazem culto de missões sem propósito algum.
Infelizmente, para vergonha nossa, esta é a realidade da maioria das igrejas: o maior número de soldados encontra-se nesta linha e são aqueles que não estão preocupados nem engajados na batalha, desobedecendo voluntariamente ao comando do general, mas estão aplaudindo os obedientes.
Deus tenha misericórdia de nós e faça descer sobre nós o poder do alto, para que cada crente, e conseqüentemente cada igreja assuma a responsabilidade de entrar nessa batalha, usando todos os meios possíveis para que Cristo seja pregado a todas as nações.
E.L

A IMPORTANCIA DA LETRA DA MÚSICA


Desde pequeno tenho aprendido com meus pais a analisar aquilo que estou cantando, embora eu não seja nenhum especialista em música, mas tenho crescido na igreja ouvindo-a. Sabemos pelas escrituras que a música tem origem no povo de Deus. O mundo secular deve tudo isso à igreja que desde os tempos passados tem dado grande valor à música.
Vemos que cada momento que surge traz sua própria hinologia (arte de composição de hinos) e um exemplo disso foi no século XV, quando o pré-reformador John Hus, em vez da missa em latim, introduziu várias mudanças como cânticos entoados pelo povo, o que provocou a ira da hierarquia da igreja.
E também nos anos 50 em que surgiu os conhecidos “corinhos”, em que muitas igrejas deixaram de cantar somente os hinos tradicionais e partiram para os corinhos que traziam um novo estilo, com letras mais curtas, fáceis de cantar e ritmo mais animado. E a partir dos anos noventa temos mais uma mudança na música cristã. O interessante é que sempre que surge uma nova hinologia, somos os primeiros a criticar, até pelo fato de muitos serem presos ao tradicionalismo. Sabemos que pessoas tradicionais têm apego e amor às tradições e aos usos antigos, e têm dificuldade em aceitar as mudanças da sociedade a qual pertence a igreja. Por isso, sempre desaprovarão o louvor em suas formas mais liberais. As pessoas aprisionadas na tradição normalmente são carrancudas, proibitivas e quase nunca se emocionam na presença de Deus. Precisamos orar para que essas pessoas sejam libertas do tradicionalismo.
Quando olhamos para as escrituras, vemos que muitas músicas foram escritas, inspiradas em momentos de tribulação, angustia, tristeza, perseguição e também em momentos de alegria. Dois exemplos que encontramos nas escrituras são o cântico de Moisés (Êxodo 15:1~21), que foi de louvor e ações de graças pelo livramento do poderio do Egito, e também Paulo e Silas na prisão (Atos 16:25), que encarcerados, em meio ao sofrimento e dor, louvaram ao Senhor. O que pergunto é: será que o significado da letra da música tem importância?
O que precisamos entender é que aquilo que cantamos nas letras das músicas tem profundo significado no reino espiritual.
Quando cantamos uma heresia, entristecemos ao Senhor e ferimos sua palavra. Alguém poderia argumentar: “Mas não sou teólogo, não percebo essas coisas. Aliás, nem posso mudar a letra da música”. Está certo. O problema não é saber teologia ou mudar uma letra da música. O problema é que precisamos pensar sobre aquilo que cantamos e perguntar ao Senhor se é verdade.
Existem letras que não deixam dúvidas que foram inspiradas por Deus, porém outras são verdadeiras aulas de heresias. No que se refere ao maligno, o inimigo de nossas almas não deve ser mencionado em seus diversos nomes em nossos cânticos, mas se a menção for necessária, que seja de forma a não lhe dar glória.
Não nos cabe citar autores ou cânticos, por questões éticas, no entanto, as igrejas precisam aprender a ser críticas neste aspecto e separar o joio do trigo. O primeiro crivo deve ser o dos ministros de louvor, que devem analisar com cuidado se as letras são verdadeiramente edificantes, se está teologicamente correta e dentro das normas da língua em que foi composta. É preciso vigiar e orar para sempre compor canções inspiradas por Deus.
Por não observar esse fato, muitas igrejas cantam verdadeiras heresias. As mensagens do pastor mais afamado e respeitado são passíveis de toda a crítica, porém as músicas de qualquer compositor passam pelo crivo geral e ninguém tem coragem de contestar.
O que temos visto são ritmos superando as letras, que a cada dia se tornam mais pobres. Precisamos primar pela beleza. Não se busca uma palavra nova, coisas que os compositores não-cristãos fazem constantemente.
Em nosso hinários temos diversos hinos com letras maravilhosas, no entanto, são carregadas de temos teológicos de difícil compreensão. Ao compormos uma música, precisamos escreve-la de forma que todos entendam. Se para nós evangélicos é difícil compreender a letra de algumas dessas músicas, imagine para quem não tem contato com a Bíblia. Oremos para que o Senhor levante compositores inspirados, que busquem em Deus músicas e letras cheias de poesia. Ao usar a cultura de seu tempo e de seu próprio país, eles impressionam os incrédulos, além de renovar e edificar a igreja. Que todos os que buscam inspiração em Deus possam dizer como o salmista no Salmo 22:25: “De ti vem o tema do meu louvor”.
Reforçando o que já tenho dito, que sempre que escrever uma letra de uma música, primeiro busque em Deus, e depois um profissional, ou alguém que conheça profundamente a Palavra de Deus, que possa ajudar a analisar aquilo que foi escrito. Só assim não cairemos na armadilha das heresias.

Autor: Elizeu Lima

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Pensamentos,frases e poesias l


Se queremos ter vitória em nossa vida precisamos assumir nossos erros, e deixarmos de culparmos os outros.só assim trilharemos o caminho da vitória. Autor: Elizeu Lima

"De todos os jardins existentes no mundo,a mulher é a flor mais bela que Deus criou. Autor: Elizeu Lima

" Não importa o que os outros pensam de você,o que importa o que você pensa de si mesmo. Autor: Elizeu Lima

' A cada crítica que fazem de mim é apenas um motivo para melhorar e seguir em frente. Autor: Elizeu Lima

" O sonhos são seus,ninquem jamais pode matar um sonhador. Autor Elizeu Lima

" A moral de um homem está acima de qualquer valor. Autor: Elizeu Lima

" Aquilo que falo pode ser esquecido em instante,mas o que escrevo  pode ser lembrado por gerações. Autor Elizeu Lima

" O verdadeiro amigo para mim  não é aquele que concorda com tudo que eu faço,mas aquele que me dá bronca na hora que preciso. Elizeu Lima

" filhos é um pedaço de Deus,concedido aos pais. Elizeu Lima

" Casamento é como uma flor em um vaso precisa ser regada,cuidada e protegida.Elizeu Lima

" O Bem que faço hoje pode ser o bem que preciso amanhã. Elizeu Lima